Santa Casa atesta morte de menina jogada de cabeça no chão e mãe doa órgãos da criança

Caso aconteceu na quarta-feira (11) na Moreninhas e agressor diz não se lembrar do ocorrido

A menina de apenas 3 anos, Eloá Aquino Carvalho, arremessada de cabeça no chão por um desconhecido no bairro Moreninhas, teve sua morte encefálica atestada pela Santa Casa na madrugada deste sábado (14). O caso aconteceu na última quarta-feira (11) e desde então a criança estava internada na UTI da Santa Casa de Campo Grande.

A mãe da garota decidiu doar os rins e córneas da criança, que captados na manhã deste sábado. Os rins foram para São Paulo e as córneas doadas ao Banco de Olhos, aqui em Campo Grande, como informa a assessoria do Hospital. O corpo foi encaminhado ao IML nesta tarde.

Entenda o caso 

De acordo com o boletim de ocorrência registrado na Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente), a mãe de 31 anos voltava do posto de saúde com o filho de 5 anos ao lado dela, o bebê e a menina de 3 anos no carrinho, quando o agressor se aproximou. O suspeito pegou a criança e arremessou de cabeça no chão, sofrendo um traumatismo craniano. A mãe relatou que não conhece o suspeito e nunca o viu antes.

O caso aconteceu na manhã da última quarta-feira (11) no bairro Moreninha, em Campo Grande. O homem foi agredido por populares que presenciaram o crime e detido até a chegada da Guarda Civil Metropolitana. Ele responde pelo crime de tentativa de homicídio e tentativa de homicídio qualificado.

A mãe do suspeito também prestou depoimento na delegacia e disse que em conversa com o filho, ele contou que não se lembrava do ocorrido. Ela ainda relatou que ele é paciente psiquiátrico esquizofrênico, que é agressivo, que já foi agredida por ele e que agora ele mora sozinho.

Santa Casa atesta morte de menina jogada de cabeça no chão e mãe doa órgãos da criança
Mais notícias