PCC reage e primo de líder dos Rotela é assassinado em penitenciária do Paraguai

Membro do PCC foi levado para o hospital onde está internado

Morreu neste fim semana, na penitenciária de Tacumbu, no Paraguai depois de ser esfaqueado por um membro da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital), Luís Antônio Ortiz, primo do líder do Clã Rotela, Armando Javier Rotela Ayala.

Luís foi assassinado na tarde de sábado (2), esfaqueado nas costas por Arnaldo Andrés Gimenez de 27 anos, membro do PCC que foi ferido com uma facada no abdômen. O primo dom líder do Clã Rotela acabou morrendo, já Arnaldo foi levado para o hospital onde permanece internado.

Os dois estavam presos no pavilhão ‘Libertad’, sendo que o membro do PCC estava cumprindo pena por roubo em 2009 e 2012, segundo o site ABC Color. A esposa de Luís contou que o marido deixaria a prisão em 10 de novembro. Ele estava na penitenciária de Tacumbu desde a quinta-feira passada quando foi transferido de San Pedro.

Em junho deste ano, 10 presos foram assassinados carbonizados e decapitados em uma guerra entre o Clã Rotela e o PCC. Depois da rebelião o diretor do presidio foi trocado e as autoridades paraguaias prometeram expulsar 400 membros do PCC, que estão detidos em penitenciárias do país.

Armando Javier Rotela foi preso no dia 28 de Julho de 2011 durante uma mega operação do narcotráfico. Ele está preso atualmente, na Penitenciária de Tacumbu na capital do Paraguai por comercialização de drogas e associação criminosa.

Mais notícias