Preso falso missionário que ‘ungia’ pênis para estuprar fiéis em Miranda

Cinco vítimas já denunciaram o suspeito de 74 anos chamado de ‘João de Deus’ de MS

Foi preso pela Polícia Civil de Miranda, um falso missionário, de 74 anos, que enganava mulheres na região para poder estuprá-las dizendo que estavam doentes, e que para curá-las teriam de manter relações sexuais com ele. Ao menos cinco vítimas já foram identificadas pela polícia durante as investigações.

Nesta quarta-feira (27), uma mulher de 29 anos procurou a delegacia para denunciar o falso missionário, que havia se hospedado em sua casa afirmando que fazia curas através de cultos pela região de Miranda e Bodoquena, e que sonhos haviam revelado a ele que tinha como missão ajudar mulheres.

O falso missionário teria dito a mulher que o ex-marido dela havia introduzido em seu útero pelo pênis uma pomada maligna e que para que fosse libertada deveria fazer uma campanha de orações, num total de cinco, e nestas campanhas deveria manter relações sexuais com ele.

Acreditando no homem, a mulher fez o que ele havia mandado. Segundo ela, o homem passava óleo na sua barriga, partes íntimas e seios. Ele ainda passava o óleo no seu pênis e dizia a ela que precisava introduzir o óleo até seu útero. O falso missionário ainda teria dito que se ela não fizesse o que ele recomendava tudo daria errado em sua vida.

Nesta quarta (27), o falso missionário teria levado a mulher a 10 quilômetros de distância da cidade e tentado novamente manter relações sexuais, mas desconfiada de que o homem estava abusando dela, a vítima se negou. Neste momento, o homem irritado disse que deixaria a mulher sozinha no meio da mata, e que ela não conseguiria voltar do local. A filha da mulher, de 11 anos, também teria sido abusada pelo autor.

Uma tia da vítima contou que o falso missionário também teria tentado abusar de uma das suas filhas, e por isso, teria mandado o falso missionário embora de sua casa. A polícia ainda descobriu, que uma adolescente de 16 anos também teria sido vítima do falso missionário, que teria afirmado que se ela não mantivesse relações sexuais com ele, para que fosse purificada de doenças, o anjo da guarda dela a abandonaria e seu namorado também iria abandoná-la.

O falso missionário também teria feito vítima, uma idosa de 62 anos. Ela estaria com câncer e o homem teria tentado manter relações sexuais com ela afirmando que assim iria curá-la de uma infecção no pulmão. Outra mulher de 27 anos também foi vítima do falso missionário, que teria dito a ela que seu marido teria colocado uma pomada em sua vagina e que para isso precisava purifica-la.

Uma adolescente de 14 aos também teria sido vítima do falso missionário. O delegado Pedro Henrique de Miranda pediu pela prisão preventiva do homem, que acabou detido nesta quinta (28). Segundo o delegado em depoimento ele negou os crimes. O ‘óleo ungido’ usado pelo falso missionário foi apreendido pela polícia.

O homem responderá pelos crimes de violação mediante fraude e por estupro de vulnerável, no caso da menina de 11 anos. O suspeito é pastor há cinco anos e a polícia acredita que existam mais vítimas e a investigação segue.

 

 

 

 

 

 

Mais notícias