Polícias e Conselho Tutelar fecham boate por venda de bebidas alcoólicas a adolescentes

Boate que funcionava em Miranda não tinha documentação irregular e emitia som acima do permitido

Durante a Operação Carnaval, agentes da PMA (Polícia Militar Ambiental, MP-MS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), Polícia Civil e Militar de Miranda, além do Conselho Tutelar, fecharam na madrugada deste sábado (2) uma boate que funcionava com documentação vencida, que vendia bebidas alcoólicas para adolescentes e emitia som acima do permitido por lei.

De acordo com a PMA, os policiais mediram com um decibelímetro a pressão de som emitida pela aparelhagem instalada no estabelecimento comercial, e constatou 69,3 decibéis, sendo que o permitido para o horário e região eram de 50 decibéis. O local já havia sido alvo de diversas denúncias.

Os aparelhos de som, como caixas e mesa de som, foram apreendidos e o proprietário da boate, de 36 anos, foi autuado administrativamente e multado pela PMA em R$ 2.700,00. Ele também foi conduzido, à delegacia de Polícia Civil e responderá por crime de venda de bebidas a adolescentes.

Mais notícias