Policial paraguaio morre em confronto com sequestradores de brasileiro

Um membro do PCC que havia participado do sequestro foi preso, no dia 20 deste mês em Capitan Bado

Morreu na manhã desta quinta-feira (28), em um confronto na busca pelos sequestradores da família do fazendeiro brasileiro Roberto Perotti, no dia 12 deste mês, o policial paraguaio Basílio Brizuela. Um dos mandantes do sequestro acabou preso.

Foi preso Carlos Galeano Barrios apontado como um dos mandantes do sequestro do fazendeiro Perotti e de sua família no dia 12 deste mês, quando homens aramados invadiram a propriedade rural levando as vítimas e pedindo um resgate de US$ 100 mil. 

Durante o confronto na manhã desta quinta (28), os policiais invadiram uma propriedade rural onde estava Carlos. Houve troca de tiros e o policial acabou morrendo ao ser acertado por um dos disparos, segundo o site ABC Color.

No dia 20 deste mês, um membro de uma facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) foi preso acusado de participar do crime. Antônio Pedro da Silva, conhecido como ‘Messias’, foi preso próximo ao aeroporto de Capitan Bado depois da polícia paraguaia receber a informação de que o integrante da facção estaria no local.

No dia do sequestro foi pedido um resgate de US$ 100 mil. O grupo armado invadiu a propriedade rural levando Roberto, seus pais e alguns funcionários da fazenda, um total de oito pessoas. A polícia foi chamada e teria feito um cerco aos bandidos, que teriam libertado primeiro os pais do fazendeiro. Inicialmente, eles haviam pedido um resgate de US$ 15 mil.

Mas, segundo informações nenhuma quantia em dinheiro foi paga. Todas as vítimas foram libertadas horas depois. Há informações extraoficiais de que antes de fugirem o bando teria levado da propriedade o valor de US$ 100 mil. Dias depois, a polícia fez a prisão de dois integrantes da quadrilha que haviam participado do sequestro.

Mais notícias