Policial é solto após ser preso por engano em operação contra narcotráfico

Ele foi acusado de aceitar propina para libera preso na fronteira

O policial Nilson César Salinas, de 49 anos, foi solto nesta quarta-feira (13), no Paraguai, depois de ter sido preso por engano pela Senad (Secretaria Nacional Antidrogas), que o confundiu com um colega corrupto. O decreto de liberação foi assinado pelo juiz de garantias penais Miguel Àngel Palacios.

Segundo o site ABC Color, Salinas estava preso desde 28 de outubro, junto com outros 20 policiais, em desdobramentos da Operação Norte que, duas semanas antes, na primeira fase, havia capturado o traficante brasileiro Levi Adriani Felício, de 52 anos, e o comparsa Márcio Gayoso Candonga, de 27 anos.

Na época da prisão, Salinas foi acusado de ter sido supostamente gravado por meio de interceptações telefônicas aceitando receber dinheiro de traficantes, para liberar um preso que estava recolhida em Pedro Juan Caballero, cidade na fronteira com o município de Ponta Porã, a 346 quilômetros de Campo Grande. No entanto, as investigações apontaram que ele não tinha ligações com tais fatos.

Mais notícias