Publicidade

Policiais montam força-tarefa para prender suspeito de matar turista em Bonito

PM, Civil e PRF estão sob alerta para prender suspeito de matar professor com facada

A Polícia Militar, Civil e PRF (Polícia Rodoviária Federal) estão sob alerta para localizar o suspeito de matar o professor de matemática e major aposentado do Exército Brasileiro Paulo Settervall, 57 anos, na noite deste domingo (14), em Bonito, cidade distante 278 km de Campo Grande. Conforme a Polícia Militar, todas as unidades estão nas ruas, também em apoio as equipes da Polícia Civil. A PRF contribui com as unidades nas rodovias federais que cortam o município.

De acordo com as informações, é descartada a hipótese de que o professor tenha reagido a um assalto.  Tudo indica, preliminarmente, que o suspeito teria pedido um cigarro para o major, que estava fumando no local e quando o pedido foi negado, o rapaz desferiu uma facada no tórax do homem. Após cometer o crime, o suspeito teria ido até em casa e queimado algumas roupas, o que também está sendo apurado pela polícia.

O suspeito do crime é um rapaz de 31 anos, que havia feito uso de entorpecentes, momentos antes de cometer o crime. Conforme apurado pelo Jornal Midiamax, o suspeito tem várias passagens pela polícia. Durante a noite deste domingo, a polícia já tinha dois chamados de pessoas com a mesma descrição do suspeito, que havia ameaçado a companheira com uma faca.

Crime

Paulo Settervall estava reunido com amigos da turma de formatura de Salvador (BA), que vieram conhecer o Pantanal sul-mato-grossense. Ele foi assassinado em frente a um hotel no Centro da cidade, quando desceu do quarto para fumar cigarro. O corpo de Paulo será velado a partir das 21h desta segunda-feira, no Cemitério Jardim das Palmeiras, ao lado da UCDB, em Campo Grande.

Paulo foi um dos militares de carreira que ajudaram a implantação do Colégio Militar da Capital, onde trabalhou até se aposentar. Saindo de lá, não se afastou das salas de aula e estava lecionando no Bionatus, uma escola particular de Campo Grande. Por nota no Facebook, a escola, que está em recesso, prestou pesar aos familiares pela morte trágica do professor.

Mais notícias