Polícia suspeita que pai foi morto por vingança após filho de 16 anos matar quatro

Executores seriam pistoleiros contratados de outra cidade

A Polícia Civil acredita que o homem de 43 anos executado na manhã desta quinta-feira, em Itaquiraí, a 402 quilômetros de Campo Grande, tenha sido alvo de vingança por causa do filho de 16 anos que é suspeito de quatro assassinatos na região. De acordo com o delegado Edson Ruiz Ubeda, responsável pelas investigações, a família relatou estar sendo alvo de ameaças por conta das ações do garoto.

Ubeda explicou que no ano passado, o filho da vítima esteve envolvido em dois homicídios e pode ter participado de mais dois ocorridos recentemente em 2019, que são do empresário Alécio Fávaro Júnior, de 34 anos, morto a tiros em seu comércio no centro da cidade no dia 25 de maio, e de Allyson de Melo Prudente, de 30 anos, assassinado dois dias depois de Alécio.

O delegado informou que testemunhas relatam que o adolescente poderia ter matado Alécio. Alysson, por sua vez, que era amigo do empresário, tentou se vingar e foi ao encontro do menor. Porém, foi surpreendido e acabou baleado na barriga. Ele foi socorrido por outro amigo, mas morreu a caminho do hospital e teve o corpo abandonado nas imediações do assentamento Lua Branca.

“A família disse que vinha sendo ameaçada, por isso a gente não descartada que o homem morto nesta quinta-feira foi alvo de vingança. As investigações continuam no intuito de confirmar a motivação e tentar localizar os executores. Pela dinâmica do crime, acreditamos que foram pistoleiros contratados de outra cidade”, disse o delegado.

Conforme noticiado, a vítima estava dentro de um carro Renault Fluence de cor preta em frente a uma casa. O veículo e o motorista foram atingidos por vários disparos e os suspeitos de cometerem o crime ainda não foram encontrados. Quatro tiros atingiram o vidro de trás do carro e há duas marcas de tiros na porta do motorista.

Mais notícias