Polícia prende sobrinho que assassinou tio com três tiros após sofrer ameaças

Miguel tinha em desfavor um pedido de prisão preventiva pelo assassinato

Considerado foragido da Justiça e com um pedido de prisão preventiva após não se apresentar a polícia pelo assassinato de Oswaldo Foglia Júnior, de 43 anos, Miguel Arcanjo Camilo Junior foi preso nesta segunda-feira (22) por uma equipe do GOI (Grupo de Operações e Investigação) da Polícia Civil.

Miguel foi preso pelos investigadores após vários monitoramentos e acompanhamentos realizados pela polícia. Os civis deslocaram-se até a região da Chácara Cachoeira nesta segunda e em determinada ação, abordaram um veículo Fiat Argo, onde estava o responsável pelo assassinato do tio.

Por duas vezes, o rapaz não se apresentou à polícia e havia um acordo para que se entregasse, mas que não ocorreu. O advogado do acusado do crime havia dito para a reportagem que a família estava querendo interna-lo com medo de que ele tirasse a própria vida.

Crime

O assassinato ocorreu na última terça-feira (16) no Jardim São Lourenço, em Campo Grande. O crime aconteceu após Miguel ter sido ameaçado várias vezes pelo seu tio Oswaldo por conta de uma dívida que estaria avaliada em R$ 150 mil e que no dia, o agiota teria ido cobrar R$ 50 mil.

No momento do assassinato, Oswaldo teria ido até a conveniência e teria dito ao sobrinho que estava com um facão no carro e que iria matá-lo. Momento em que armado com uma pistola o autor atirou por três vezes contra o agiota que morreu no local.

Em seguida, o sobrinho fugiu em um Camaro amarelo que foi encontrado abandonado na manhã desta quarta (17), no bairro Cristo Redentor. O advogado disse que todas as provas e gravações das ameaças serão apresentadas a delegacia.

Mais notícias