R$ 2 milhões desviados: operação da Polícia Federal mira fornecedores da saúde em Dourados

Fundação de Saúde e Secretaria Municipal de Délia Razuk são alvos da investigação que começou em 2018

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira (6) a Operação Purificação, na cidade de Dourados a 225 quilômetros de Campo Grande, contra desvios de verbas públicas na saúde. A Controladoria Geral da União, o Ministério Público Federal e o Ministério Público Estadual também participam da operação.

São cumpridos dois mandados prisão preventiva e oito mandados de busca e apreensão, expedidos pela 1ª Vara Federal de Dourados. As investigações tiveram início em setembro de 2018 e apurou desvios de verbas públicas federais na área da saúde, mais precisamente na contratação de serviços de transporte para Secretaria Municipal de Saúde e de serviços de informática para Funsaud (Fundação de Serviços de Saúde) de Dourados. Foi descoberto o desvio na ordem de R$ 2 milhões.

Durante as investigações foi descoberto também indícios de que uma empresa, a qual fornecia refeições por contrato público através de dispensa de licitação para a Secretaria Municipal de Saúde, seria de propriedade de um ex-secretário de saúde e de outro servidor público municipal.

Também estão sendo investigadas fraudes em certame licitatório onde foram descobertos indícios de direcionamento para contratação de determinada empresa para o serviço de transporte da Secretaria Municipal de Saúde. Outro lado da investigação também descobriu o direcionamento, em razão de dispensa de licitação, para contratação de empresa de informática para realização de serviços na Funsaud.

Nome da Operação

O nome desta fase da operação faz referência ao trabalho conjunto das diferentes Instituições, as quais estão atentas ao desvio de verbas públicas, visando ao bem estar da sociedade.

Mais notícias