PF cumpre mandados em MS e desarticula contrabando de cigarro e agrotóxico

Operação Contaminus foi deflagrada pela Polícia Federal do Paraná, com 25 mandados

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira (27), a Operação Contaminus, contra organização criminosa de contrabando de cigarros e agrotóxicos. São cumpridos 25 mandados, sendo 8 de prisão preventiva e 17 de busca e apreensão.

Durante as investigações descobriu-se que os líderes da quadrilha são do Paraná, com ramificações em outros estados entres eles Mato Grosso do Sul, em Mundo Novo. São alvos da operação cinco estados brasileiros, Paraná, Pará, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins.

Foram sequestrados bens, propriedades e contas bancárias dos investigados. Foi descoberto que empresas eram criadas para darem notas fiscais frias, no intuito de dar legalidade ao contrabando de agrotóxicos e cigarros. Não há informações se em Mato Grosso do Sul alguém foi preso.

Nome da operação

O nome “Contaminus”, significa contaminado em latim, e faz referência ao uso de agrotóxicos proibidos em lavouras no Brasil e ao modo de operação do grupo criminoso.

Apreensões de cigarros

Em 2018, foram quase cinco milhões de maços de cigarros contrabandeados apreendidos pela PMRV (Polícia Militar Rodoviária), nas rodovias de Mato Grosso do Sul, segundo balanço da corporação, divulgado na manhã desta quinta-feira (3).

Durante o ano passado foram apreendidos um total de 4.803.660 maços de cigarros, em carretas e veículos. Em 2017, o número de apreensões foi de 1.314.470 maços, o que resulta em 365% na comparação dos períodos.

Além disso, a polícia também fez apreensões de armas de fogo e munições, sendo que em 2018 foram apreendidas 44 armas entre fuzis e pistolas, e mais de 8 mil munições. Em 2017, o número de armas apreendidas foi bem menor, um total de 13.

No começo de 2018 várias apreensões de cigarros contrabandeados ocorreram no Estado, resultando na descoberta da ‘Máfia dos Cigarreiros’, que tinha no esquema policiais, que davam ‘cobertura’ para que o crime fosse executado. Ao todo 29 policias foram presos.

Em junho, 11 carretas foram apreendidas, em Ivinhema, carregadas com aproximadamente 11 milhões de maços de cigarros– 1 milhão em cada carreta- que foi resultado de um cerco feito pela Polícia Federal no município. Foi a segunda maior apreensão de cigarros contrabandeados feito pela polícia.

A primeira foi em agosto de 2009, quando a PF de Naviraí apreendeu 15 carretas que transportavam caixas de cigarros, em uma rodovia do município de Bataguassu. A apreensão de 2009 foi a maior do país.

 

 

Mais notícias