PMA prende e autua em R$ 5 mil pescador com tornozeleira eletrônica pela 3ª vez

A PMA (Policiai Militar Ambiental) de Jardim, que trabalha na operação piracema, prendeu um pescador praticante contumaz de pesca predatória. Desde o início do período de piracema, a PMA recebia denúncia de que o homem de 48 anos estaria praticando pesca predatória com redes no rio Miranda. O infrator, que já havia sido preso duas vezes pela PMA de Jardim passou a ser monitorado.

Hoje (19) às 6h00, depois de passar a noite no rio, uma equipe prendeu o pescador, no momento em que ele estava em uma boia no leito do rio Miranda, passando arrastão com uma rede de pesca (petrecho proibido). Ele tentou fuga nadando para a margem do rio, porém, foi preso. Com ele foi apreendida uma rede de pesca, a boia e uma faca. Como estava sendo monitorado, o infrator não teve tempo de capturar nenhum pescado. O pescador estava com uma tornozeleira eletrônica, devido a uma condenação por porte ilegal de arma.

O infrator recebeu voz de prisão e foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil de Jardim, onde foi autuado em flagrante e saiu depois de pagar fiança de R$ 3.000,00. Ele responderá por crime ambiental de pesca predatória, com pena prevista de um a três anos de detenção. O criminoso também foi autuado e multado administrativamente em R$ 5 milpela equipe da PMA.

Mais notícias