PMA autua vigilante em R$ 1,5 mil por manter aves ilegalmente em cativeiro

Policiais militares ambientais de Aparecida do Taboado autuaram um vigilante de 29 anos por manter três aves silvestres ilegalmente em cativeiro.

A PMA realizava fiscalização na cidade de Selvíria e localizou hoje (12) pela manhã, as aves que eram mantidas em cativeiro sem autorização ambiental. Duas aves da espécie curió (Oryzoborus angolensis) e uma da espécie pássaro-preto (Molothrus oryzivorus) estavam em gaiolas na residência do infrator e foram apreendidas.

O infrator, residente em Selvíria, foi autuado administrativamente e multado em R$ 1.500,00. Ele foi conduzido, juntamente com as aves e gaiolas apreendidas, à delegacia de Polícia Civil daquela cidade e responderá por crime ambiental. Se condenado, poderá pegar pena de seis meses a um ano de detenção. Os animais serão encaminhados ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS), na Capital.

Mais notícias