PMA autua motorista em R$ 5 mil suspeito de exploração ilegal e furto de madeira

A PMA (Policia Militar Ambiental) de Aparecida do Taboado receberam há um mês, registro de ocorrência na Polícia Civil, de uma empresa de celulose, de que elementos estariam arrombando cercas e realizando exploração e furto de madeira em áreas protegidas de reserva legal em fazendas de sua propriedade.
No dia 19 deste mês, a PMA autuou um elemento detido pela Polícia Civil, com duas motosserras com numeração raspada, em R$ 2 mil. Ele seria o suspeito de estar furtando e explorando a madeira, mas não havia provas.

Durante os levantamentos da retirada das árvores nas fazendas, uma equipe da PMA conseguiu testemunhas de que o autuado anteriormente com as motosserras seria o homem que efetuara a derrubada de diversas árvores na reserva legal de uma fazenda da empresa no município e que informara que voltaria para buscar.

Diante dos fatos, ontem (21), equipe dirigiu-se à residência do infrator (58), residente em Aparecida do Taboado, e o autuou administrativamente e o multou em R$ 5.000,00 pela exploração ilegal da madeira. A ocorrência, com identificação das testemunhas, foi encaminhada à delegacia de Polícia Civil e o infrator também poderá responder por furto, além do crime ambiental de exploração ilegal de madeira. A pena para o crime ambiental é de seis meses a um ano de detenção. O crime de furto prevê pena de um a quatro anos de detenção.

Mais notícias