Quadrilha que sequestrou mulher e a manteve em cativeiro por 10h é presa

Dois envolvidos levavam veículo roubado para Bolívia e foram presos pela PRF

Policiais militares do Batalhão de Choque prenderam três homens na manhã desta segunda-feira (4), acusados de envolvimento no sequestro de uma mulher e roubo de um carro na noite do último sábado (2) em Campo Grande. Dois envolvidos que levavam o veículo para a Bolívia, foram presos pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) neste domingo (3).

A proprietária do Chevrolet Cruze, que foi mantida refém por 10 horas e liberada na BR-163 próximo de uma universidade de Campo Grande, indicou aos policiais a casa onde foi mantida em cárcere, no Jardim Noroeste.

Com as informações da vítima e também da prisão de Cezar Lima dos Santos, 25 anos e Kemylly Monik Amancio, 21 anos, em Corumbá, policiais do Batalhão de Choque começaram as diligências.

Na casa onde a proprietária do Cruze foi mantida em cárcere, nada foi localizado. Na casa de Cezar, também no Jardim Noroeste, foi localizado um veículo Fiat Pálio, cor azul, usado pelos bandidos no roubo do Cruze, conforme relatou a vítima. Dentro do Pálio, os policiais localizaram a carteira de trabalho de Cezar.

Após isso, a polícia continuou a diligências para obter mais informações do suspeitos, quando em conversa com testemunhas, foi relatado que Cezar foi visto com outros três homens na rua Dom João VI. Nessa rua, a polícia abordou dois homens identificados como Waldemir dos Santos, 21 anos e Márcio Henrique Pedro, 38 anos. Eles confessaram que tiveram participação no roubo do Cruze.

Na casa em que os dois estavam foram localizados documentos pessoais de Kemylly, presa em Corumbá, também quatro munições intactas de calibre .40, de uso restrito das policias militares, que Waldemir disse ser de sua propriedade.

Funções definidas

Waldemir e Márcio afirmaram que cada um ficou com uma função na quadrilha, sendo que Waldemir deu suporte logístico ao grupo, abrigo, alimentação e combustível aos veículos. Márcio ficou responsável pelo cárcere da motorista do Cruze, junto com outro autor, identificado como Jeferson de Souza Batista, 25 anos, que foi preso no local de trabalho.

Outro suspeito, indicado pelos presos como líder do grupo, ainda não foi localizado pela polícia. Este seria integrante do PCC (Primeiro Comando da Capital), responsável por delegar atribuições, organizar os roubos e guardar as armas.

Este rapaz seria o ‘Sintonia’, que interliga os comparsas em liberdade com os comparsas que encomendam os crimes de dentro do sistema prisional. Esse trabalho é feito junto com um rapaz conhecido como ‘Giovani’. Os presos pelo Choque afirmaram que com esses faccionados, mantinham contato apenas por telefone.

Veículo Cruze localizado

O veículo Cruze foi interceptado pela PRF próximo a cidade de Corumbá, sendo conduzido por Cezar, tendo Kemylly como passageira. Eles foram presos em flagrante por estarem tentando levar o veículo para a Bolívia.

Mais notícias