PM entrou até em tubulação para encontrar fugitivo que foi preso debaixo de tanque em casa

Fuga durou quase 3h e envolveu até motorista de aplicativo

Após quase três horas fugindo de policiais militares, um rapaz de 21 anos foi preso escondido debaixo de um tanque de lavar roupas em uma residência do Jardim Colibri, em Campo Grande. A perseguição começou por volta das 10h desta sexta-feira (1º) quando o suspeito fugiu de uma abordagem realizada durante a Operação Laburu.

O rapaz acabou levando um tiro no pé, mas não desistiu da fuga. Ele entrou em uma tubulação na avenida Ernesto Geisel e depois saiu por um bueiro na rua Maracaju com a Padre João Crippa. Nesse momento, ele teria dito a populares que se machucou em um prego enquanto trabalhava, quando foi chamado um motorista de aplicativo para que o rapaz fosse levado a uma unidade de saúde.

Quando o motorista chegou ele avisou que iria para a Upa (Unidade de Pronto Atendimento) do bairro Moreninhas. No trajeto, a PM conseguiu avisar o motorista que o rapaz era um suspeito e estava fugindo. O motorista manteve a calma para não aparentar que sabia de algo, sendo que continuou o trajeto.

Ao parar em um posto de combustíveis no Jardim Colibri, o rapaz desconfiou e saiu do carro. Em seguida pulou muros de casas até sair na residência de uma dona de casa de 52 anos. “Perguntei o que ele queria e ele falou deixa eu passar, deixa eu passar”, conta a moradora.

Ela falou para ele sair e entrou na residência. Ao sair novamente, a moradora notou que o homem ainda estava no local, escondido no telhado. “Entrei de novo em casa, quando ele começou a forçar para entrar, foi quando eu ouvi a polícia chegar e alguns tiros”, relembra.

O rapaz foi preso escondido debaixo de um tanque de lavar roupas com uma porção de droga e depois foi levado para uma unidade de saúde. Ele falou que fugiu porque estava há três dias usando drogas e ainda estaria sob o efeito do entorpecente.

Operação

A operação contou com 60 policiais, nesta sexta fase e cerca de 200 pessoas foram abordadas, na região da antiga rodoviária e terminais de ônibus da cidade. Na quinta fase da operação deflagrada no dia 24 de outubro, três hotéis na região da antiga rodoviária, Orla Morena e Orla Ferroviária foram alvo da operação que abordou ao menos 50 pessoas. A operação fez uma varredura nos hotéis alvos, que serviriam de entrepostos de drogas.

Três homens que estavam evadidos do sistema prisional foram recapturados durante a operação, Odini Maciel Magalhães de 29 anos, Eberson da Cruz Rechinski de 33 anos, e Oseias Padilha Amaral, outros dois foram presos por porte de drogas, mas não tiveram os nomes divulgados. Dois hotéis alvos da operação não tinham alvará de funcionamento e foram notificados. Em um dos hotéis, a polícia apreendeu vários apetrechos.

Mais notícias