Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

PM aposentado nega ter matado namorada e diz que ela ‘atirou nas próprias costas’

Foi morta com tiros nas costas, rosto e tórax

Valdecir Ferreira, o sargento aposentado da Polícia Militar, acusado de matar a tiros a namorada Kátia Valejo, em outubro de 2016 foi a julgamento nesta quinta-feira (21), em Campo Grande.

Durante seu depoimento, o militar aposentado disse que Kátia atirou contra ela mesma e que no dia do crime não teria conseguido retirar a arma das mãos dela. Valdeci explicou que foi surpreendido por Kátia enquanto tomava banho.

Ela teria entrado armada no banheiro apontado a arma para ele e pedindo dinheiro. Os dois haviam ingerido bebidas alcoólicas e também tiveram relações sexuais. Valdeci falou que quando viu a vítima com a arma em punho, apenas, segurou o tambor do revólver.

Sendo que neste momento os dois entraram em luta. O militar, então, teria virado a arma em direção a Kátia sem tirá-la das mãos da mulher que disparou contra ela mesma atingindo o rosto, o tórax e as costas. Valdeci alegou legítima defesa.

O militar aposentado ainda disse que mantinha um relacionamento esporádico com Kátia e que sabia que ela era usuária de drogas. Quando questionado pelo juiz sobre os tiros nas costas da vítima, já que teria dito que não efetuou os disparos, e nem, conseguiu retirar a arma das mãos dela, ele disse não se lembrar.

Valdeci foi preso três meses depois do crime escondido em Rochedo. O corpo de Kátia foi encontrado pela filha do militar no banheiro da casa.

 

Comentários
Carregando...