Pistoleiros invadem casa e executam homem por engano na frente do filho

Polícia ainda não descarta nenhuma hipótese sobre as motivações do crime

Homem identificado como Aldo Cabrera, de 31 anos, foi executado na frente do filho na manhã desta terça-feira, em Ponta Porã, município localizado na fronteira com o Paraguai, a 346 quilômetros de Campo Grande. A suspeita é de que a vítima tenha sido morta por engano.

Conforme apurado, o homem estava em residência no bairro Cohab, quando os pistoleiros chegaram ao local de moto, invadiram o imóvel perguntando por determinada pessoa e atiraram várias vezes de calibre 9 milímetros contra a vítima que não teve chance de se defender.

Testemunhas afirmaram que, logo após o crime, cometido na frente do filho de Aldo, os executores conversaram entre si alegando que mataram a pessoa errada. Em seguida, fugiram, tomando rumo ignorado. A vítima havia mudado há pouco tempo para a residência, motivo que reforça a suspeita de engano.

O caso será investigado pela 2ª Delegacia de Polícia Civil de Ponta Porã. Investigadores apreenderam imagens de câmeras de segurança que podem ter registrado a presença dos suspeitos. As gravações auxiliarão na identificação dos autores. A polícia não descarta nenhuma possibilidade.

Mais notícias