Publicidade

Polícia procura mais vítimas de estupro por pai de santo no Dom Antônio

Polícia espera por resultados de laudos

O pai de santo de 39 anos suspeito de estuprar dois irmãos, de 13 e 14 anos, em Campo Grande, se apresentou à polícia na última semana, e negou que tenha cometido os crimes. A mãe das vítimas denunciou o pai de santo no dia 10 de abril.

A delegada Marilia de Brito da Depca (Delegacia Especializada de Atendimento à Criança e ao Adolescente) disse que agora espera pelos relatórios psicossociais e ainda deve ouvir o suspeito, que se apresentou e apenas fez uma declaração afirmando ser inocente de todas as acusações.

Marilia ainda disse que o pai de santo será o último a ser ouvido, que a polícia agora procura por mais vítimas. Os abusos, segundo a mãe dos garotros ocorriam há cerca de um ano e dois meses, quase sempre em um quarto de orações no terreiro de candomblé, no bairro Dom Antônio Barbosa.

Os estupros foram descobertos, no dia 9 de abril, após descobrir uma traição do pai de santo. Ele foi flagrado traindo o marido com um filho de santo de 20 anos.

“Quando soube, perguntei aos meus filhos se eles tinham sido abusados, pois também eram filhos de santo e estavam sempre sozinhos com ele no terreiro, e inclusive dormiam lá. Eles acabaram contando. Nós frequentávamos o local desde janeiro do ano passado, e desde fevereiro eles vinham sendo abusados, sem contar a ninguém”, disse a mãe.

Segundo a denúncia, o pai de santo se aproveitava da posição de líder espiritual para cometer e justificar os estupros. Os abusos geralmente começavam com toques e carícias e terminavam em conjunção carnal.

O local dos estupros era o espaço do terreiro reservado para orações, considerado ‘sagrado’ pelos fieis.

 

Mais notícias