Padrasto é preso por dar conhaque e agredir garota de 9 anos no Zé Pereira

Menina vai passar por exames para saber se foi ou não abusada

Um homem de 45 anos foi preso, na última sexta-feira (12), em Campo Grande, no bairro Zé Pereira, depois de vizinhos encontraram a enteada do suspeito aos prantos e com vários machucados na calçada de sua casa. O Conselho Tutelar foi chamado.

A polícia foi chamada depois da menina ser encontrada aos prantos na calçada com vários machucados no tórax. Em atendimento psicossocial na delegacia, a criança contou que apanhava muito do padrasto “quando não faz direito”. Ela não disse o que seria este “fazer direito”. Segundo a delegada Anne Karine de Depca (Delegacia Especializada de Atendimento à Criança e ao Adolescente), a menina deve passar por exames de corpo de delito para saber se teria sido estuprada pelo homem.

Em depoimento a psicólogas, a criança disse ter vergonha de contar o que havia acontecido. A menina falou que o padrasto teria dado a ela uma bebida, de cor roxa, com gosto amargo. O homem confessou que a enteada conhaque. Ele passou por audiência de custódia nesta segunda-feira (15), e teve sua prisão preventiva decretada.

A mãe da menina disse não acreditar que o marido com quem vive há dois anos teria estuprado sua filha, mesmo sabendo que o homem já tem passagens por estupro de vulnerável, em 2013. A criança frequentemente ficava sozinha com o padrasto. Ainda segundo a delegada, a menina demonstrou muito medo do homem. Agora, a polícia espera pelos laudos para saber se a criança foi estuprada ou não.

Mais notícias