Operação que trouxe Moro a MS deixou prejuízo de 58 milhões ao narcotráfico

Nova Aliança completou sete dias nesta quinta-feira

A Operação Nova Aliança, que vem sendo realizada pela Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) do Paraguai, Forças Armadas e Polícia Federal do Brasil, na fronteira entre os dois países, resultou na apreensão e destruição de 517 toneladas de maconha, com prejuízo estimado em aproximadamente R$ 58 milhões ao tráfico de internacional de drogas.

Na segunda-feira, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, veio a Mato Grosso do Sul para acompanhar a ação, que ocorre na linha internacional entre Ponta Porã e Pedro Juan Caballero. Segundo balanço da Senad, por meio do uso de aeronaves da PF e da Força Aérea paraguaia, os policiais localizaram ao menos 25 acampamentos.

Nos locais foram encontradas 4,8 toneladas de maconha prensada, além de 70 quilos de sementes e prensas artesanais. Os acampamentos ocupavam cerca de 171 hectares, onde eram cultivadas 513 toneladas da droga. Todas as plantações foram destruídas. A operação tem como objetivo diminuir a força do crime organizado que atua nas fronteiras.

Mais notícias