Mulher que teve corpo queimado por marido que exigia confissão de traição segue internada em MS

Homem espancou, ateou fogo e deixou esposa agonizando por 15 horas

A mulher que teve o corpo queimado pelo marido que exigia a confissão de uma traição, segue internada no Hospital Nossa Senhora Aparecida, em Água Clara. O marido foi preso e continua à disposição da Justiça.

Conforme as informações obtidas pelo Jornal Midiamax, a mulher está recebendo tratamento das queimaduras, de primeiro e segundo graus. Não há previsão de alta médica.

O caso

O marido ordenava que a mulher confessasse uma traição, então passou a torturá-la. Ele começou as agressões com um cabo de vassoura nas costas da vítima. Depois, sob um edredom que ela estava deitada, ele jogou gasolina e ateou fogo na esposa.

Depois, o suspeito deixou a vítima por 15 horas agonizando com as queimaduras.

Quando deu entrada no hospital, a mulher afirmou que havia sofrido um acidente doméstico. Na noite de terça-feira (12) o marido embriagado tentou invadir o hospital, quando ela ficou com medo e procurou a polícia.

A vítima relatou que não é a primeira vez que sofre agressões e que chegou até a ser esfaqueada por ele outras vezes. A mulher pediu medida protetiva contra o esposo, que foi preso por tentativa de feminicídio e tortura.

Mais notícias