Publicidade

Morto em confronto com o Choque durante operação tinha mandado de prisão por homicídio

Ao todo 70 policiais participam da operação

Morto em confronto com o Batalhão de Choque da Polícia Militar, durante Operação “Petra”, Romario de Souza Silva, 25 anos, conhecido como ‘Terrorista’, tinha mandado de prisão em aberto por homicídio que havia cometido há aproximadamente 30 dias, conforme informações policiais.

A operação foi deflagrada na manhã desta sexta-feira (15), em Maracaju, distante a 160 quilômetros de Campo Grande. Foram cumpridos 17 mandados de busca, apreensão e prisão, em diversos bairros e vilas da cidade.

Durante o cumprimento de um dos mandados de busca e apreensão, na Vila Juquita, o autor reagiu a abordagem do Batalhão de Choque e foi baleado durante confronto. Informações policiais são de que ele estava com mandado de prisão pelo crime de homicídio, por ter assassinado o vizinho.

Ele chegou a ser socorrido pelos policiais e encaminhado para o Hospital de Maracaju, mas não resistiu aos ferimentos. Outro morto durante confronto, desta vez com a Polícia Civil, foi identificado como ‘Fabinho’, 26 anos, conforme o Maracaju Speed.

Operação

Deflagrada para combater o crime organizado, a operação foi deflagrada por volta das 5h desta sexta-feira (15) em Maracaju, para cumprimento de 17 mandados de busca, apreensão e prisão.

A operação envolve policiais do Batalhão de Choque e Bope da Polícia Militar, PRE (Polícia Rodoviária Estadual), PRF (Polícia Rodoviária Federal) e Polícia Civil. Ao todo 70 policiais participam da operação.

A PRE e PRF realizam barreiras de fiscalização nas entradas e saída de Maracaju, abordando e averiguando os ocupantes de veículos das rodovias, conforme o Maracaju Speed.

Durante a operação foram encontradas armas de fogo, munições, drogas e um fuzil.

Mais notícias