Membro do PCC, MR, é preso por decapitar rapaz de facção rival

Dois outros acusados pelo crime já foram presos

Foi preso o terceiro membro da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) acusado de decapitar Gerson Surubi Arteaga, 24 anos, no dia 2 fevereiro deste ano, na cidade de Corumbá –a 444 quilômetros de Campo Grande.

MR, como é conhecido Robermauro Mercado Rocha, de 22 anos foi preso em Presidente Epitácio escondido em uma casa da cidade paulista na divisa com Mato Grosso do Sul. A prisão aconteceu no último dia 31 de maio.

Segundo o site Diário Corumbaense, Robermauro é um dos suspeitos que aparece nas imagens feitas durante o assassinato de Gerson, que foi torturado e decapitado. No dia 19 de maio, outros dois integrantes do PCC foram presos escondidos em uma casa, em Corumbá.

Foram presos Crisivano Castedo de Souza, conhecido como ‘Véio’ e Douglas da Silva Oliveira de 26 anos, o ‘Maverick’. Quando a polícia chegou ao local, um rapaz teria feito um sinal para que a dupla fugisse, mas eles acabaram presos em seguida. Duas mulheres foram levadas para a delegacia acusadas de darem cobertura a ‘Véio’ e ‘Maverick’, segundo o site Diário Corumbaense.

Todos eram integrantes da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) e teriam assassinado Gerson que era do CV (Comando Vermelho) em uma disputa de território. O assassinato foi filmado e nas imagens, Gerson aparece sentado em umas pedras com as mãos amarradas e a boca amordaçada. Os autores usam facas e facões, fazem gestos para a câmera ameaçando a vítima. Mais de uma pessoa grava a decapitação.

O corpo foi localizado por um homem que catava lenha, em uma área de vegetação, afastado de residências da cidade, na manhã do dia 2 de fevereiro.

 

 

 

 

Mais notícias