Mãe de aluna que invadiu escola e agrediu garota deve ser ouvida pela polícia

A agressora deverá assinar um TCO (Termo Circunstanciado)

A mãe de uma aluna de 13 anos, que invadiu a escola Estadual Rui Barbosa, nesta quinta-feira (31) e agrediu uma estudante de 14 anos deverá ser ouvida nos próximos dias, na Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente).

Segundo a delegada Marília de Brito, a mãe e a adolescente agredidas procuraram a delegacia, na noite de quinta (31) para denunciarem o caso, que a princípio foi registrado como lesão corporal leve. De acordo com a delegada, exames serão feitos na vítima, e a autora deverá ser ouvida nos próximos dias.

A delegada disse que a mulher que invadiu a escola provavelmente irá assinar um TCO (Termo Circunstanciado), mas não acredita que alguma pena será imposta a autora pela agressão. Marília ainda foi enfática em falar sobre a importância da escola reforçar sobre bullying e sobre a convivência entre os alunos.

Em julho, outro caso parecido aconteceu na escola Municipal José de Souza, no bairro Buriti, em Campo Grande, quando uma mãe invadiu a unidade escolar e agrediu uma menina de 12 anos, que teria agredido seu filho, da mesma idade. A mulher teve de assinar um TCO pela agressão à garota.

Mais notícias