Tentou roubar lotérica, foi preso e disse que ‘passava por dificuldades financeiras’

O arrombamento a casa lotérica teria sido decidido em um almoço entre dois integrantes da quadrilha

Um dos integrantes da quadrilha que tentou arrombar uma casa lotérica, na madrugada desta quarta-feira (17), disse em depoimento que aceitou cometer o crime por estar passando por dificuldades financeiras. O bando havia comprado maçarico e rádio comunicador para cometer o crime.

Jhonathan da Silva Souza, de 18 anos, contou que o crime foi planejado durante um almoço que teria tido com Kelton de Paula Vargas. Ele disse que ao ir até o local pagar uma conta teria visto que a segurança do local era baixa, momento em que resolveu assaltar o estabelecimento.

Os outros integrantes da quadrilha foram convidados a fazerem o assalto, e ficaram por uma semana ‘estudando’ o local e horários que o carro-forte ia até a casa lotérica para buscar o dinheiro. Eles compraram no site OLX o maçarico para abrir o cofre e rádios comunicadores.

Mas, eles acabaram descobertos e presos pela polícia que encontrou dois deles em cima de árvores e os outros dois dentro de uma conveniência, que dá acesso a casa lotérica por um portão lateral. Os dois estabelecimentos são do mesmo proprietário.

Cada um dos ladrões ‘investiu’ cerca de R$ 500 para a compra das ferramentas para fazer o assalto. Eles usaram maçarico, rádios comunicadores para cometer o crime. Na casa de um dos bandidos no bairro Nashiville foi encontrado um Del Rey e duas motocicletas produtos de furto/roubo. Eles passam por audiência de custódia nesta quinta-feira (18).

Mais notícias