Indígenas são presos por furto e exploração ilegal de madeira

Pena para o crime ambiental é de seis meses a um ano de detenção.

Dois indígenas foram presos em flagrante no sábado (28) enquanto derrubavam árvores e retiravam madeira de uma fazenda próxima à aldeia Bananal, em Aquidauana, a 141 km de Campo Grande.

A prisão foi feita por uma equipe da PMA (Polícia Militar Ambiental) que foi acionada por funcionários da fazenda. Segundo informações da PMA, quando a equipe chegou ao local, percebeu que uma cerca que fica nos fundos da propriedade havia sido derrubada. Conforme os policiais, os indígenas estavam em um trator dentro da mata derrubando árvores com motosserras.

Foto: Divulgação, PMA

A PMA constatou que o cacique, de 48 anos, e outro indígena de 36, derrubaram diversas árvores das espécies aroeira, jatobá e piúva. Eles receberam voz de prisão e foram encaminhados à delegacia de polícia civil de Aquidauana.

Os policiais apreenderam o trator com a carreta, duas motosserras e 4,7 m³ de madeira. A pena para o crime ambiental é de seis meses a um ano de detenção. Também foi aplicada multa administrativa no valor de R$ 3,8 mil.

Mais notícias