Polícia analisa imagens de câmera que flagrou assassinato de agiota na Capital

Sobrinho prometeu se entregar à polícia acompanhado de seu advogado

As imagens de câmeras de segurança do momento do assassinato de Oswaldo Foglia Júnior, de 43 anos, morto com três tiros na noite desta terça-feira (16), pelo sobrinho já estão sendo analisadas pela polícia, segundo o delegado Tiago Macedo, da 4º Delegacia de Polícia Civil.

O delegado contou ao Jornal Midiamax que o crime realmente teria acontecido por causa de uma desavença familiar entre Oswaldo e o sobrinho, que teria dito que vinha sendo ameaçado pelo tio há meses pela dívida contraída.

O Camaro usado na fuga pelo autor foi encontrado abandonado em uma casa, no bairro Cristo Redentor. O veículo já está passando por perícia. As imagens das câmeras de segurança que registraram o momento do assassinato estão sendo analisadas para se entender a dinâmica do crime.

Macedo ainda disse não descartar que outras pessoas tenham ajudado o autor e fugir e esconder o carro, e caso seja comprovado devem responder na Justiça criminalmente. O autor será autuado por homicídio qualificado por motivo fútil.

Segundo familiares do tio e sobrinho, a relação entre eles era muito boa, próxima, apesar de Oswaldo ter um temperamento difícil, e ser ‘esquentado’. Ainda segundo informações, o sobrinho está muito abalado porque não acredita ter assassinado o tio, e que só fez os disparos em um momento de desespero, já que pensou que Oswaldo iria mata-lo depois das ameaças feitas por causa de uma dívida, que ainda não se sabe o valor exato.

O advogado do suspeito disse que seu cliente será apresentado nesta quinta-feira (18) devido a alguns contratempos, e não mais nesta quarta (17), como dito anteriormente. O advogado ainda contou que Oswaldo seria agiota, mas que ainda não sabe se a dívida seria de negócios entre os dois ou de dinheiro emprestado a juros.

O suspeito teria dito ao advogado que estava sendo ameaçado há dois meses pelo tio por causa da dívida, e que nesta terça (16) Oswaldo teria ido atrás dele por diversas vezes fazendo ameaças de matar toda a sua família caso não recebesse.

No momento do assassinato, Oswaldo teria ido até a conveniência e teria dito ao sobrinho que estava com um facão no carro e que iria matá-lo. Momento em que armado com uma pistola o autor atirou por três vezes contra o agiota que morreu no local.

Em seguida, o sobrinho fugiu em um Camaro amarelo que foi encontrado abandonado na manhã desta quarta (17), no bairro Cristo Redentor. O advogado disse que todas as provas e gravações das ameaças serão apresentadas a delegacia.

 

Mais notícias