Homem é suspeito de furtar celular em associação beneficente e ameaça atirar em funcionários

Ele disse que se registrassem boletim de ocorrência voltaria ao local armado

Uma mulher de 52 anos procurou a Delegacia de Polícia na tarde dessa quinta-feira (18), após ter seu aparelho celular furtado em uma associação beneficente em que prestava serviço voluntário, no Jardim Paulista em Campo Grande. O suspeito disse que se fosse registrado boletim de ocorrência, voltaria ao local, armado e atiraria nos funcionários.

Ela contou que nessa quarta-feira (17), deixou o celular, sobre a pia da cozinha e saiu do recinto, após cinco minutos retornou ao local, entretanto, não mais localizou seu aparelho telefônico.

Como a cozinha possui monitoramento por câmeras de segurança, recorreu a vistoria das imagens, quando viu que o suspeito, que atualmente presta serviços comunitários na associação, entra na cozinha e pega seu celular.

De acordo com o boletim de ocorrência, o fato foi comunicado a uma assistente social da instituição que questionou o suspeito sobre o furto, ele negou mas disse que se fosse registrado boletim de ocorrência, retornaria ao local armado e atiraria nos funcionários.

A vítima não apresentou à Polícia, mídia para apreensão dos arquivos do monitoramento. O caso foi registrado como furto na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Piratininga.

Mais notícias