Gritos e batidas contra parede assustam plenário durante júri de Nando

Nando começou a gritar e a se bater contra a parede durante depoimento do comparsa

Durante mais um julgamento de Luís Alves Martins Filho, no Tribunal de Justiça de Campo Grande, na manhã desta sexta-feira (22) Nando como é conhecido causou tumulto quando seu comparsa Claudinei Augusto Ornelas Fernandes começou a depor sobre o assassinato de ‘Alemão’, morto em 2014 no Danúbio Azul.

Nando prestou depoimento rapidamente e negou todos os crimes imputados a ele, sendo que disse que iria ficar preso por assassinatos que não cometeu, e que o autor seria Jeová Ferreira Lima de 57 anos, o Vasco, seu amante. Luís Alves ainda disse que sabia da localização dos corpos porque Vasco o levava no lixão para manter relações sexuais com ele, e mostrava onde estavam enterradas as vítimas.

Depois de prestar depoimento, Nando foi levado novamente para a cela e quando Claudinei começou a dar seu depoimento ao júri, Luís Alves começou a gritar e se bater contra as paredes da cela, sendo que os policiais correram até a cela e Nando será novamente levado para o presídio.

No dia 18 deste mês durante julgamento pela morte de Ana Cláudia Marques, Jader Alves Correia apontado como comparsa de Luís Alves disse que todos os assassinatos teriam sido tramados por Vasco e executados por Nando, já que os dois eram amantes.

‘Alemão’, foi assassinado em 2014 por Jean, Nando e uma terceira pessoa. Ele vendeu para um integrante do grupo criminoso uma TV e usou o dinheiro para comprar drogas. Ao descobrirem que o aparelho era furtado, os criminosos mataram o rapaz.

Mais notícias