Foragido executado na fronteira foi condenado a 11 anos por assalto em SC

Foi identificado como Dagmar Cleidson Fêo, 26, o homem assassinado no final da tarde desta quinta-feira (14) em uma das ruas do Residencial Ponta Porã I em Ponta Porã, cidade a 320 quilômetros de Campo Grande.

Dois homens em um VW Gol passaram por Dagmar que estava em frente a uma borracharia. Um dos autores então fez diversos disparos com arma automática. O crime é atribuído a um grupo conhecido como Justiceiros da Fronteira.

Depois do crime o pistoleiro desceu do carro e colocou ao lado do corpo dele um cartaz onde estava escrito em espanhol. “Venho comunicar a todos os assaltantes de moto e comércios e a todos os ladrões de caminhões, esse é o resultado”.

Fugitivo da justiça de Santa Catarina, Dagmar era condenado a 11 anos e 10 meses de prisão por roubo, assalto e corrupção de menores, publicou o site MS em Foco. Dagmar estaria escondido entre Ponta Porã e Pedro Juan Caballero e era suspeito de fazer parte de um grupo que vem praticando assalto e roubos na região.

Mais notícias