Ex que matou pastora durante culto fez empréstimo para comprar arma

Após matar a ex-mulher tentou se suicidar e acabou preso

Carlos Alberto Mendonça, de 58 anos, conhecido como ‘Paulista’ preso após matar a ex-mulher, a pastora evangélica Rose Meire Fermino de Andrade Mendonça, de 48 anos, em Aquidauana, a 135 quilômetros de Campo Grande, durante um culto na noite de terça-feira (27) teria feito um empréstimo para comprar o revólver.

Logo após assassinar a pastora com três tiros durante um culto evangélico, ele teria fugido, mas voltado a igreja indo até a casa que fica nos fundos onde cravou uma faca contra o próprio peito, na tentativa de cometer suicídio. O filho do motorista de caminhão viu a cena e retirou a faca do peito do pai, que foi levado para o hospital.

Ao receber alta e ser levado para a delegacia, ele contou que teria feito um empréstimo para comprar o revólver, no valor de R$ 3 mil. A arma não foi encontrada. Carlos disse ter jogado o revólver em um brejo, mas nada foi achado pelos policiais.

Ele ainda teria dito a polícia que cometeu o crime por ciúmes e por não aceitar a separação. Antes de assassinar Rose Meire, ele teria deixado uma carta de despedida aos filhos. Carlos invadiu a igreja durante o culto e fez seis disparos, sendo que três atingiram a pastora, que morreu antes do atendimento médico. Para a polícia, o autor disse ter comprado a arma de um desconhecido.

Mais notícias