Ex-marido que assassinou pastora a tiros durante culto é preso e diz que ‘matou por ciúmes’

Pastora Rose, de 48 anos, foi executada dentro da igreja, na frente dos fieis, na noite de terça-feira (27)

Carlos Alberto Mendonça foi preso durante a madrugada desta quarta-feira (28) depois de matar a tiros a ex-mulher, a pastora evangélica Rose Meire Fermino de Andrade Mendonça, de 48 anos, em Aquidauana, a 135 quilômetros de Campo Grande, durante um culto na noite de terça-feira (27).

Após matar a tiros a ex-mulher durante o culto, Carlos fugiu e policiais saíram em sua caçada. Por volta das 3h30 da madrugada desta quarta (28), os militares receberam a informação de que Carlos havia voltado a igreja onde cometeu o assassinato.

Ele foi até a casa dos fundos e cravou uma faca no peito, sendo que um dos filhos dele viu a cena e retirou a faca do pai o levando para o hospital. Os militares foram até a unidade de saúde, de onde depois de receber alta o autor foi escoltado até a delegacia, onde está preso.

Segundo informações da polícia, Carlos teria dito que cometeu o crime por ciúmes e não aceitar a separação. Antes de assassinar Rose Meire, ele teria deixado uma carta de despedida aos filhos. Carlos invadiu a igreja durante o culto e fez seis disparos, sendo que três atingiram a pastora, que morreu antes do atendimento médico. Para a polícia, o autor disse ter comprado a arma de um desconhecido.

Mais notícias