Empresário e irmão contrataram PCC para executar suspeito de furtos a comércio

14 pessoas foram presas em operação da Polícia Civil

Empresário e o irmão, que não tiveram as identidades reveladas, foram presos durante a Operação Quinto Mandamento, deflagrada pela Polícia Civil de Três Lagoas na manhã desta terça-feira. A dupla é suspeita de ter contratado o PCC (Primeiro Comando da Capital) para executar Jackson Ribeiro Sampaio em agosto de 2017, por vingança.

Segundo o delegado Rogério Makert Faria, a vítima foi assassinada porque supostamente teria cometido furtos na oficina do empresário. “Ao que tudo indica, após descobrir quem seria o autor do furto, este empresário e o irmão se alinharam ao PCC e contrataram a execução. Vamos ouvi-los para entender melhor como foi feito o pagamento”, disse.

Ao todo, 14 pessoas tiveram mandados de prisão cumpridos na operação, dentre as quais duas delas já estavam recolhidas em presídio. O delegado explicou que ação teve como objetivo esclarecer o homicídio de Jackson, bem como outras duas tentativas de homicídio ocorridas em 2019. Rogério ressaltou que os casos são distintos e não têm relação.

A Operação Quinto Mandamento representa versículo da Bíblia Sagrada: “Não Matarás”. Ao todo participaram dos trabalhos 90 policiais, incluindo policiais civis de Três Lagoas e Brasilândia, além do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Bancos, Assaltos e Sequestros) e da Polícia Militar e CGPA (Coordenadoria Geral de Policiamento Aéreo).

Mais notícias