Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Médico e professor nega agressões a ex-namorada e aluna e diz que deixa o caso ‘nas mãos de Deus’

A vítima de 21 anos o denunciou após agressões e ameaças de morte

O médico e professor universitário suspeito de espancar e ameaçar de morte sua ex-namorada e também aluna de 21 anos, em Pedro Juan Caballero, na fronteira, emitiu um comunicado nessa quarta-feira (13), dizendo que deixará as investigações a cargo da justiça e garante estar ciente de que não cometeu nenhum crime, apesar das fotos da vítima mostrarem vários hematomas em várias partes de seu corpo.

Conforme informações do site Porã News, o médico diz que deixa “o caso nas mãos de Deus”, pois está seguro de não haver causado danos a ninguém e seguirá atuando como um jovem profissional médico que está abrindo caminhos através do trabalho junto à comunidade.

O comunicado intitulado “a opinião pública” foi emitido após o caso tomar repercussão na imprensa, depois que a estudante brasileira de medicina, de 21 anos, procurou a delegacia de polícia em Pedro Juan Caballero, para denunciar o caso de agressão. A vítima ficou com vários hematomas pelo corpo, conforme as imagens divulgadas.

O suspeito pede em um trecho do comunicado, paciência à sua comunidade. Ele pede ainda que não seja julgado e garante que as afirmações feitas pela vítima são falsas pois o “único objetivo é de causar estragos a imagem de bom homem e de um profissional de medicina”.

A vítima contou na delegacia que no último domingo foi espancada pelo médico que não aceitava o fim do namoro. Ela disse que foi arrastada pelas ruas da cidade e espancada com socos e chutes pelo professor e ex.

Após ameaças de morte a jovem foi até a delegacia pedir proteção, pois está com medo de retomar as aulas na universidade. O caso está sendo investigado.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...