Dupla que matou casal e estuprou mulher também pretendia matar criança de 9 anos

Garoto só não foi morto porque se escondeu em cima de uma árvore

O menino de 9 anos que viu o pai ser assassinado a facadas e a mãe estuprada e morta, só não foi assassinado porque fugiu e se escondeu em uma árvore. O crime aconteceu, na cidade de Dourados – a 225 quilômetros de Campo Grande, na madrugada da última sexta-feira (7).

Foram presos pelo duplo assassinato, Gelson de Oliveira Aurelo de 38 anos e Geovane da Silva Vasques de 18 anos, ambos mataram Osvaldo Ferreira, 38 anos, com quatro facadas e também Rosilene Rosa Pedro, 33 anos, que foi estuprada pelos dois homens.

Em depoimento na delegacia, eles contaram para o delegado Rodolfo Daltro que caso a criança não tivesse fugido, “iam ver o que fazer com o menino”. O garoto viu o pai ser morto e a mãe estuprada, e antes que Rosilene fosse esfaqueada ele fugiu e se escondeu em cima de uma árvore.

O menino esperou o dia clarear e foi até a escola onde estudava e contou aos professores o que havia acontecido. A Polícia Militar foi chamada e a dupla ‘caçada’ pelas lideranças indígenas do local até ser encontrada.

O duplo assassinato teria sido premeditado por Gelson para encobrir o homicídio cometido por ele contra Felismar, que teve o corpo encontrado no último dia 2 de junho, em uma lagoa, que fica próxima da residência do casal assassinado.

Morte de Felismar

 O corpo de Felismar foi encontrado por volta das 15 horas do dia 2 de junho, por indígenas que avisaram a polícia. Quando os militares chegaram ao local encontraram a vítima, com ferimentos profundos na cabeça e rosto. Próximo ao corpo uma garrafa de pinga e pedaços de madeira foram encontrados.

Uma testemunha disse que a vítima costumava frequentar um bar da região, que inclusive, vendia bebidas alcoólicas para menores, e que teria sido visto pela última vez no dia 1º. Informações são de que perto de onde foi encontrado o corpo teria acontecido uma festa.

 

Mais notícias