Publicidade

Defesa alega insegurança e júri de ex que matou jovem enquanto dormia é adiado

Airyfer foi assassinada junto do atual namorado enquanto dormia

Foi adiado o julgamento de Edmauro Gamarra Vieira, que seria feito nesta sexta-feira (3), em Aquidauana – a 135 quilômetros de Campo Grande. Ele é acusado de matar a ex-namorada Airyfer Castro, de 22 anos, e o namorado, Higor Quintana, de 21 anos, assassinados a facadas enquanto dormiam.

O crime aconteceu em março de 2018, quando Edmauro invadiu a casa da mãe de Airyfer e esfaqueou o casal, que dormia no quarto. Higor chegou a correr, mas caiu morto na varanda da casa. Já a jovem foi socorrida e levada para o hospital, mas morreu quando recebia atendimento.

A defesa de Edmauro alegou falta de segurança para o cancelamento do júri, sendo que poderia ser colocado a risco a vida do réu. No dia seguinte ao crime a casa da mãe de Edmauro foi incendiada. Foi feito o pedido de julgamento em outra cidade. A data ainda não foi definida.

Segundo o site O Pantaneiro, o Ministério Público ainda vai dar um parecer sobre a definição da comarca onde será feito o julgamento de Edmauro.

Caso

Airyfer Castro, de 22 anos, e o namorado, Higor Quintana, de 21 anos, foram mortos com golpes de faca, no dia 17 de marçode 2018, em residência localizada na Rua João Alves Fialho, no Bairro Santa Terezinha, em Aquidauana, 143 km de Campo Grande.

A mãe da jovem saiu para trabalhar de manhã e deixou a porta de casa entreaberta. O suspeito teria aproveitado para entrar na casa e assassinar o casal que ainda dormia.

Higor foi esfaqueado diversas vezes e tentou correr, mas acabou caindo na varanda da casa, morrendo no local. Airyfer foi socorrida com vida, mas morreu antes de receber atendimento médico.

No final da manhã de sábado, Edmauro se entregou na Delegacia de Polícia Civil de Aquidauana. No momento em que chegou ao local, ainda estava com as mãos sujas de sangue. Ele deve responder por feminicídio e homicídio.

 

 

 

Mais notícias