Crise de ciúmes teria motivado assassinato de homem a pedradas em Três Lagoas

Adriano foi assassinado com vários golpes de blocos de concreto na região da cabeça

A morte de Adriano Inácio da Silva, de 39 anos que foi encontrado por moradores na manhã deste sábado (12) no Condomínio Residencial Novo Oeste na cidade de Três Lagoas, distante a 338 quilômetros de Campo Grande, foi motivada por crise de ciúmes por um dos autores, o jovem Willian Ferraz, de 21 anos.

De acordo com o esclarecimento da polícia, Adriano foi assassinado com vários golpes de blocos de concreto na região da cabeça. Um casal foi preso em flagrante pelo crime, mas mesmo com a prisão, não haviam confessado o crime.

No local, os policiais realizaram todos os trabalhos para coletar pistas do assassinato. Depois de recolher alguns objetos, testemunhas foram ouvidas e levantou-se a suspeita de que o crime aconteceu em um apartamento próximo do local do corpo.

Além de Willian, a sua namorada também foi presa, uma jovem de 28 anos. Em conversa com os policiais, eles confessaram o crime e que tudo aconteceu por uma crise de ciúmes do jovem.

Houve luta corporal entre os dois e a vítima ainda caiu pela escada do condomínio, que ficou com uma trilha de sangue segundo a polícia. O caso é tratado como homicídio qualificado por meio cruel e a princípio o casal foi preso em flagrante pelo crime.

“Ambos foram autuados em flagrante e foi elaborado representação pela conversão da prisão em flagrante por prisão preventiva, com vistas a garantir o regular prosseguimento das investigações. A partir de agora, ficam os investigados à disposição da justiça”, disse o delegado Marcílio Ferreira Leite, que esteve à frente das investigações.

Crise de ciúmes teria motivado assassinato de homem a pedradas em Três Lagoas
Mais notícias