Condenado por homicídio, lutador espera justiça de SP para ser transferido

Condenado a 10 anos de prisão por matar o hóspede de um hotel no centro de Campo Grande, o lutador Rafael Martinelli Queiroz, atualmente recolhido no Instituto Penal, será transferido. Ele aguarda apenas autorização da justiça de Araçatuba (SP), para onde ele será enviado em caráter de permuta.

O juiz Mário José Esbalqueiro Júnior, da 1ª Vara de Execução Penal da Capital, deferiu o pedido de transferência do condenado. Ele é natural de Valparaíso (SP) e, na data do crime, estava na Capital para participar de um campeonato de jiu-jitsu.

Ele pediu a mudança para ficar perto da família. Em contrapartida, Maycon Coutinho Coelho, preso em Araçatuba, será trazido para Mato Grosso do Sul, pois é natural do estado. De acordo com a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), Rafael espera apenas o deferimento do pedido por parte do judiciário paulista.

Homicídio

Em 18 de abril de 2015, Rafael teve uma discussão com a namorada, em um dos quartos do hotel, e agrediu a jovem, que estava grávida de dois meses na época. Ela fugiu em seguida e Rafael saiu, arrombando as portas de outros quartos. O hóspede Paulo Cezar de Oliveira estava hospedado em um dos cômodos e foi agredido pelo lutador a golpes de cadeira, morrendo no local. A vítima estava na Capital a trabalho.

Mais notícias