Publicidade

Justiça mantém condenação de 10 a ex-servidor que embriagou e estuprou menina

Acusado era motorista da Secretaria de Saúde de Douradina

A Justiça manteve a condenação de um ex-motorista que estuprou uma adolescente depois de embriaga-la, em 2013, próximo a uma aldeia indígena, em Douradina – a 194 quilômetros de Campo Grande. A sentença foi de 10 anos de reclusão, 2 de detenção e 10 dias de multa.

No dia 15 de junho de 2013, a menina teria sido levada pelo motorista que trabalhava para a Secretaria Municipal de Saúde, na aldeia indígena, para uma consulta odontológica em Dourados cobrando o valor de R$ 80 por afirmar que o carro estava estragado.

Após a consulta e no trajeto de volta, o motorista teria desviado o caminho e próximo a uma fazenda na cidade de Itaporã, parou o veículo descendo do carro e pegando no porta-malas bebidas alcoólicas, que ele passou a oferecer para a adolescente que se recusou a beber, mas foi ameaçada de ser deixada no local se não o obedecesse.

A menina, então, tomou as bebidas e entrou no carro falando que não queria mais. O homem entrou no veículo, mas depois de dirigir um pouco mais insistiu para a garota tomasse mais bebidas alcoólicas, o que foi negado por ela.

Neste momento, o homem rasgou parte das roupas da adolescente e a estuprou. Ao chegar em casa, o pai percebeu que havia algo de estranho com a filha, que confessou ter sido estuprada pelo homem.

 

Mais notícias