Chefe do Comando Vermelho na fronteira é expulso ao Brasil

Ele havia sido preso pelas autoridades no Paraguai, na quarta-feira

O brasileiro Carlos Alberto de Lima da Silva, mais conhecido como Cascão, um dos líderes da facção criminosa CV (Comando Vermelho) na fronteira, foi expulso para o Brasil nesta quinta-feira (14). Ele havia sido preso ontem, na cidade de Presidente Franco, no estado do Alto Paraná.

O comissário Juan García, subchefe de investigações da Polícia Nacional, informou ao jornal paraguaio Ultima Hora que Cascão foi levado para Ciudad del Este, na fronteira com Foz do Iguaçu (PR),  e foi deixado sob cuidados da Polícia Federal na Ponte da Amizade, para ser encaminhado para o Rio de Janeiro.

Ele tem ordem de captura no Brasil por tráfico de drogas e organização criminosa. De acordo com a polícia, ele pode estar ligado a suposto plano de roubo a uma transportadora no Paraguai. No momento da prisão, ele estava com duas pistolas, um veículo e celulares. Duas mulheres que estavam com ele, com documentos falsos, também foram presas.

Mais notícias