Chefe de organização que mandava cocaína para sul e sudeste do país é preso pela PF na fronteira

Estava foragido desde 2015

Foi preso nesta segunda-feira (13), pela PF (Polícia Federal), um chefe de uma organização criminosa de tráfico de cocaína. Ele que estava foragido desde 2015 foi detido em Ponta Porã – a 346 quilômetros de Campo Grande. Veículos, armas e munições foram apreendidos.

Foram cumpridos um mandado de prisão e sete mandados de busca e apreensão. Os imóveis que foram alvos das buscas eram próximos à rodoviária da cidade, sendo um deles uma residência de alto padrão. A polícia ainda descobriu que outros imóveis eram utilizados para reuniões e outras como depósito.

O chefe da organização, de 41 anos, mandava carregamentos de cocaína para as regiões sul e sudeste do país e já tinha sido alvo da Polícia Federal na Operação Stinger, em 2015. Desde a época da deflagração da operação, ele estava foragido. Mas, foi descoberto que o homem havia voltado a morar no Brasil.

Durante as buscas, foram apreendidos sete veículos: uma Dodge Ram, uma camionete Amarok, um chevrolet Cruze, onde havia um “mocó” – compartimento dissimulado para ocultar objetos ilícitos, um Gol, dois Fiat Strada e uma moto XT 660. Também foram apreendidas três pistolas sendo, uma Glock .40, uma Glock .380 e uma Ruger .380, além de munição e mais R$ 10.000,00 e 16 celulares.  Os bens apreendidos e o preso foram encaminhados para a Delegacia da Polícia Federal em Ponta Porã.

 

 

Mais notícias