Brasileiro está entre supostos pistoleiros presos por execução na fronteira

Homem de 30 anos foi perseguido e morto no dia 24

Três foram presos na madrugada desta quarta-feira (30), suspeitos de serem pistoleiros envolvidos na morte de Alexander Michael Robles, de 30 anos. O crime aconteceu no dia 24 em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia de fronteira com Ponta Porã, que fica a 346 quilômetros de Campo Grande.

Conforme o chefe de investigações, Feliciano Martínez, várias evidências ligam os presos ao homicídio de Alexander. Equipes policiais fizeram a prisão dos envolvidos em uma casa no Bairro Bernardino Caballero, em Pedro Juan, sendo dois paraguaios e um brasileiro.

Os presos foram identificados como Jose Luiz González, Pedro Gabriel Riquelme e o brasileiro Jefferson dos Santos. Motocicleta apreendida no local seria semelhante à utilizada em dois ou três homicídios na última semana. A casa onde os suspeitos estavam foi alugada por eles, conforme informações do site Última Hora.

Uma quarta pessoa que estaria morando no Brasil também é investigada por participação nos crimes.

Execução de Alexander

No dia 24, Alexander estava sentado na frente de casa, quando os suspeitos chegaram de motocicleta e atiraram várias vezes com armas de calibre 9mm. O homem ainda tentou correr para dentro da casa, mas foi perseguido.

Alexander ainda foi levado ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos. Até o momento não há informações sobre a motivação do crime.

Mais notícias