Brasileiro é apresentado pela polícia boliviana como autor de assassinato de piloto

Homem alegou inocência

O brasileiro Braian de Oliveira Barbosa, conhecido como ‘Mc Gregor’, foi apresentado nesta terça-feira (13) pela polícia boliviana, como autor do assassinato de Pablo Suárez Alipa, ocorrido no dia 3 de junho de 2018, na cidade de Cotoca. Braian foi preso no dia 17 de junho acusado de uso de documento falso emitido em Santa Cruz de La Sierra e depois foi apontado como autor dos disparos contra o boliviano. Acompanhado pelo advogado nesta terça, ele se declarou inocente.

De acordo com as informações da polícia boliviana, perícia técnica científica encontrou materiais que evidenciam a participação de Braian no assassinato. A polícia também informou que imagens de câmera de segurança, mostram ele nas proximidades da região do crime, conforme divulgou o Diário Online.

O ministro do Governo Boliviano, Carlos Romero, explicou que o brasileiro foi preso em 17 de junho próximo ao município de Exaltación, em Beni. Braian estava em um avião com matrícula brasileira e a polícia constatou que ele invadiu o espaço aéreo boliviano. Também, nesta ocasião, Braian foi preso por usar identidade falsa emitida em Santa Cruz de La Sierra.

O brasileiro alegou que estava envolvido em atividades de ecoturismo, mas não conseguiu explicar o motivo de usar identidade falsa e porque tinha um avião ilegal no país. Após ser transferido da prisão Mocoví de Beni para Santa Cruz, foi comprovada a participação no homicídio. “O brasileiro preso tinha vínculos com alguns compatriotas, que acabaram tendo residência em Santa Cruz, mas também tinham ligações com bolivianos, como o senhor Suárez Alipa que, provavelmente após algumas diferenças, pelo fato de venda em comércio, ele foi assassinado pelo estrangeiro preso”, explicou Romero.

Durante a apresentação para a imprensa boliviana, Braian alegou inocência. O advogado de defesa do brasileiro informou que o seu cliente estava sendo preso pelo uso de identidade falsa e desconhecia qualquer denúncia ou prova que evidenciasse participação no assassinato do boliviano.

Assassinato de boliviano

O piloto beniano, Pablo Suárez Alipa foi assassinado quando estava em sua caminhonete, acompanhado pela sua esposa e seu filho. O crime aconteceu às 17h45 de domingo, 3 de junho de 2018, quando ele parou no sinal vermelho do semáforo. Duas pessoas que o seguiram em uma motocicleta, chegaram e um deles disparou sete vezes contra a vítima.

A perícia foi realizada a partir de imagens de câmeras de segurança que mostram o brasileiro seguindo a vítima. Seu cúmplice, identificado como Óscar Ávila, era quem dirigia a motocicleta e está sendo procurado pela Polícia. Com informações do jornal El Deber e Diário Online.

Mais notícias