Publicidade

Adolescente diz que matou rapaz a tiros por sofrer bullying

Lucas foi assassinado com tiros nas costas

O adolescente de 16 anos que matou a tiros, Lucas Alisson Nunes Souza, de 20 anos, no dia 4 de junho, em Dourados – a 225 quilômetros de Campo Grande, disse em depoimento que cometeu o crime por sofrer bullying praticado pela vítima.

Depois do crime os autores do assassinado, o garoto e seu irmão Wesley Darley Ajala de 20 anos fugiram após o crime, mas se apresentaram nesta segunda-feira (10) a polícia. Em depoimento, Wesley disse que não sabia que o irmão estava armado e que apenas teria ido com ele até a casa onde Lucas estava fazendo a mudança.

No dia do atentado, a irmã de Lucas chegou a ser atingida de raspão por um tiro na perna. O adolescente contou ao delegado Rodolfo Daltro que cometeu o assassinato por sofrer bullying de ‘Paçoca’ como era conhecido Lucas.

A rixa entre os dois teria começado por morarem em ruas diferentes do mesmo bairro e um não poder passar na rua em que o outro morava. No dia do crime, o garoto disse ter sido humilhado por Lucas, e por isso, teria decidido matar o rival a tiros.

Os irmãos foram ouvidos e liberados em seguida por não terem sido presos em flagrante.

 

Mais notícias