Acusado de furar sinal vermelho e matar motociclista atropelado ficará preso

Juiz determinou prisão preventiva do motorista

Permanecerá preso mediante decisão judicial o homem de 38 anos, acusado de matar atropelado Bolívar Ferreira de Andrade Junior, de 42 anos, na madrugada de sábado (7). O réu estava embriagado no momento do acidente e teria desrespeitado o sinal vermelho do semáforo no cruzamento das avenidas Júlio de Castilho e Tamandaré.

Segundo as informações da polícia, naquela madrugada a vítima subia a Tamandaré na Biz preta, placa de Campo Grande, quando foi atingida pelo Uno, conduzido pelo homem de 38 anos. O motorista não tinha CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e o teste de bafômetro confirmou embriaguez.

Testemunhas contaram que o motorista não respeitou o semáforo no cruzamento e tentou atravessar a Tamandaré pela Júlio de Castilho, quando provocou o acidente. Com a colisão, Bolívar morreu no local. Equipes do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), Polícia Militar, Polícia Civil e Perícia estiveram no local.

O motorista do uno foi preso em flagrante por homicídio culposo se o agente conduz veículo sob influência de álcool. Ele ainda foi levado para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento), onde permaneceu sob escolta e posteriormente foi levado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro.

Acusado de furar sinal vermelho e matar motociclista atropelado ficará preso
Mais notícias