Adolescentes mataram tio e criança de 4 anos após roubo a casa de câmbio

Garotos não teriam visto criança na motocicleta

Os adolescentes de 17 anos que assumiram os assassinatos de Iker Salinas Pana, 4 anos e do tio, Gabriel Salinas Pana de 22 anos, no último sábado (1º), em Pedro Juan Caballero, na fronteira com Ponta Porã –a 346 quilômetros de Campo Grande, contaram que não teriam visto a criança na motocicleta e que o menino não era alvo deles.

Os assassinatos aconteceram depois que os garotos junto de Gabriel e Eliel Salinas Pana de 25 anos, pai do menino roubaram uma casa de câmbio na fronteira e teriam se desentendido na divisão do dinheiro. Depois da briga, eles teriam planejado matar os dois que faziam parte da mesma gangue.

Os garotos contaram em depoimento que não teriam visto a criança na motocicleta, já que ele estava no meio do pai e do tio, segundo o site Ponta Porã Informa. Um dos tiros atingiu Gabriel e depois a cabeça de Ilker.

Os dois pistoleiros foram presos na manhã seguinte aos assassinatos, em Pedro Juan Caballero. Os policiais realizaram buscas em pontos distintos da cidade, e apreenderam um adolescente de 17 anos, que seria o autor dos disparos. Ele estava com a pistola 9mm, munições e um aparelho celular.

 

 

 

 

 

Mais notícias