Publicidade

Absolvidos de homicídio, Nando e Claudinei responderão por ocultação de cadáver

Nando foi condenado a 1 ano e 11 meses e Claudinei reponderá pena de 1 ano e 4 meses

Após júri popular nesta sexta-feira (17), Luis Alves Martins Filho, o ‘Nando’, e Claudinei Augusto Ornelas, foram absolvidos pelo homicídio que vitimou Daniel Gomes de Souza Carvalho, conhecido como ‘Danielzinho’. O crime aconteceu em 2012.

O júri condenou a dupla por ocultação de cadáver. A pena de Nando é de 1 ano e 11 meses em regime semiaberto, mas por responder por outras cinco condenações, ele está preso. Já a pena de Claudinei é de 1 ano e 4 meses, em regime aberto.

Conforme o TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), dos 8 julgamentos já realizados, em 5 os réus foram condenados por todos os crimes, nos outros 3 eles foram absolvidos pelo homicídio e condenados pela ocultação de cadáver.

O julgamento

Durante o julgamento nesta sexta (17), Nando disse que não conhecia Daniel e nem Claudinei. Ele falou que quem era o autor da morte de ‘Danielzinho’ seria Vasco, Jeová Ferreira Lima de 57 anos, com quem Luís teria um relacionamento amoroso. Mas, foi rebatido pela mãe da vítima, a dona de casa, Rosa Ribeiro de Souza de 53 anos, que afirmou ao Jornal Midiamax que tanto Nando quanto Claudinei conheciam seu filho, e que dois dias antes de Daniel ser assassinado, Claudinei havia ameaçado ele.

Quando questionado a Claudinei sobre as ligações em seu celular recebidas de Nando, ele negou que conhecesse Luís e depois disso passou a chorar e não respondeu mais as perguntas da defesa. Daniel foi assassinado em 2012 depois de furtar pneus de Jeová Ferreira, conhecido como Vasco.

Mais notícias