Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Sobrinho de prefeito foi executado no lugar de irmão com 11 tiros

Motivo do crime: ele teria desobedecido ordem para não desmatar área

Valdir de Campos, de 48 anos, foi executado com 11 tiros na última segunda-feira (19) no lugar do irmão, Celso de Campos, em uma fazenda em San Pedro, no Paraguai, pelo grupo armado EPP (Exército do Povo Paraguaio). Valdir era sobrinho do prefeito de Coronel Sapucaia, Rudy Paetzol.

Seis integrantes do grupo queriam sequestrar o irmão de Valdir, que é dono da propriedade, mas quando chegaram à fazenda e não o encontraram, sequestraram os funcionários e a vítima.

Todos foram levados para um acampamento e foram obrigados a cozinhar para os sequestradores.

Segundo o site ABC Color, os integrantes do EPP ainda esperaram por aproximadamente três horas pela chegada de Celso de Campos, o dono do local, mas como ele não apareceu resolveram soltar os reféns. Valdir ficou nas mãos dos sequestradores, que o executaram com 11 tiros.

O corpo foi localizado pela Força Tarefa Conjunta, grupo de elite das Forças Armadas do Paraguai criado para lutar contra o EPP.

A execução do brasileiro teria acontecido depois de uma ordem dada pelo grupo de não desmatar a área, que não cumprida por Celso.

A polícia faz sobrevoos na região na tentativa de encontrar pelos integrantes do grupo e para também tentar localizar outros madeireiros.

Logo após o ataque, caminhões e tratores foram queimados pelo grupo armado. A área onde aconteceu a emboscada aos brasileiros seria de dominação do grupo do EPP, responsável por vários sequestros e assassinatos na região.

 

 

 

 

 

Comentários
Carregando...