Polícia

Reconstituição de assassinato de vendedor acontece nesta terça

A reconstituição da morte do vendedor Camilo de Freitas, de 28 anos, acontece na manhã desta terça-feira (29), em Três Lagoas, a 338 quilômetros de Campo Grande. As ruas serão interditadas. Durante a reconstituição será encenado o que aconteceu na noite do dia 20 deste mês, quando a cabeleireira Joice Espíndola da Silva parou sua […]

Thatiana Melo Publicado em 29/05/2018, às 06h55 - Atualizado em 11/05/2020, às 12h09

None

A reconstituição da morte do vendedor Camilo de Freitas, de 28 anos, acontece na manhã desta terça-feira (29), em Três Lagoas, a 338 quilômetros de Campo Grande. As ruas serão interditadas.

Durante a reconstituição será encenado o que aconteceu na noite do dia 20 deste mês, quando a cabeleireira Joice Espíndola da Silva parou sua camionete ao flagrar a discussão entre o casal e acabou esfaqueando o vendedor no peito.

Ainda de acordo com o site Rádio Caçula, ainda não se sabe se a cabeleireira participará da reconstituição, já que ela pode se recusar para não produzir provas contra si.

Quatro dias depois do crime, Joice Espíndola se apresentou à polícia e prestou depoimento, onde teria dito não ter visto o momento em que esfaqueou o vendedor, já que o filho teria entrado na frente. A esposa de Camilo, disse em depoimento que Joice não estava apenas com um rapaz, mas sim dois e todos desceram do carro apara abordarem o casal.

No mesmo dia a cabeleireira foi levada para o presídio feminino da cidade, após a expedição de um mandado de prisão contra ela.

O crime

O vendedor Camilo de Freitas da Silva, de 28 anos, foi morto a facadas na noite do dia 20 deste mês, quando brigava com sua esposa no trânsito da cidade de Três Lagoas.

Camilo e a esposa discutiam quando uma mulher em uma camionete, que estava acompanhada do filho de 16 anos, flagrou a briga e desceu para defender a vítima do vendedor.

Mãe e filho acabaram brigando com a vítima. E, em determinado momento, a mulher buscou uma faca no carro e acertou um golpe no peito de Camilo, que morreu antes de ser socorrido.

O filho da autora contou à polícia que ainda tentou estancar o sangramento, mas Camilo morreu. O filho da mulher foi liberado logo após prestar depoimento.

Jornal Midiamax